terça-feira, 3 de setembro de 2013

"Diogo Dias, Navegante do Sec. XV"


Muitas vezes se diz  : ele é o maior;
Não há o mínimo de preocupação em saber se isso é verdade e tenta-se criar a nossa própria opinião. 
Por comodismo os outros dizem e nós aceitamos.
Assim faz-se uma pergunta: quem foi o maior navegante da época dos descobrimentos? Bartolomeu Dias ? Gama ? Cabral? Corte-Real? Diogo Cão?
Há um homem que está semi- esquecido no pó da história e na memória dos tempos  Diogo Dias !
Navegou no Golfo da Guiné e nas Costas da Mina; Acompanhou o irmão Bartolomeu Dias, na derrota do Cabo da Boa Esperança; Foi o escrivão da Nau S. Gabriel, (a nau de Vasco da Gama) na descoberta do Caminho Marítimo para a India, tendo sido preso em Calicute , salvando a vida a custo;
Foi um dos primeiros portugueses a pisar a terra no chão do Brasil, na foz do rio Mutári,  baía Cabrália, na armada de Cabral (Pero Vaz de Caminha , na sua carta diz " era homem gracioso e alegre, saltou em terra e dançou com os índios ao jeito deles, ao som duma gaita" ). 
Quando a  armada de Cabral seguiu para a India, ele que era comandante de uma nau, na zona do Cabo afastou-se dos outros navios e foi  ter a uma grande ilha a que deu o nome de S. Lourenço e que hoje é Madagáscar. 
Tendo seguido a rota da India, na zona do Cabo Guardafui (Djibuti),virou á esquerda e entrou pelo Mar Vermelho (sendo por isso o primeiro comandante português a navegar nesse Mar). Perdeu-se? Um mareante com a sua experiência e conhecimentos náuticos e tendo já ido á India, perdia-se? Missão secreta?
Quando chegou a Lisboa, a sua nau só o trazia a ele e a mais sete companheiros.
Certo é que em 1503 os portugueses construíram a fortaleza de Socotorá, fechando assim a entrada - e saída - do Mar Vermelho.
Infelizmente nem uma rua, uma praça ou uma estátua existe em seu nome
Para honrar estes homens temos o Brasil fiel depositário dos valores portugueses..

Depois de uma vida fantástica e generosa , merecia outro reconhecimento em Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário