quinta-feira, 8 de novembro de 2012

"Califórnia, S. Francisco, Cabrilho, Sermenho e Sesimbra (Portugal)"


Em actualização...

João Rodrigues Cabrilho, protagonizou uma aventura marítima ao serviço de Espanha.

Na época, foram diversos os factores que para tal contribuíram, desde a astúcia e as antipatias reais à circunstância de  se nascer e viver os verdes anos muito próximo do território espanhol, onde se formavam e recrutavam grupos de jovens dispostos a enfrentar a vastidão dos mares, para procurar a vida nova nas novas terras recém descobertas. 

Assim aconteceu com o português nascido na aldeia transmontana de Lapela, da freguesia de Cabril do concelho de Montalegre, Portugal.

Companheiro de Cortez na conquista do México e vindo a ser também um dos fundadores de Santiago de Guatemala, exerceu, entretanto, diversas missões de comando.

Em 1542 coube-lhe explorar o litoral setentrional da chamada Nova Espanha.


Em 27 de Junho de 1542 saiu do porto de Natividad (Acapulco) actual porto mexicano de Manzanillo, a armada composta pelos navios “São Salvador” e “Vitória”, capitaneada por João Rodrigues. O objectivo era encontrar o lendário estreito de Anian que ligava o Pacífico ao Atlântico. 
A 3 de Setembro avistam a ponta Sul da península da Califórnia. No dia 28 de Setembro a armada chegou à actual baía de S. Diego a que deu o nome de S. Miguel. Explorada a região, prossegue e atinge a latitude dos 40º Norte, junto ao cabo Mendocino. Em Outubro chegaram a Santa Bárbara e foram estabelecidos contactos com os índios Chumash e recebidos amigavelmente.  Foi reconhecida a actual ilha de Santa Catalina e passaram, sem entrar, na abertura da baía de São Francisco, tendo continuado a navegar para Norte, até ao rio Russo. Aqui a armada foi obrigada a regressar devido ao rigor do Inverno. Navegaram para Sul e invernaram na ilha da Possessão. No dia 3 de Janeiro de 1543 “faleceu desta presente vida João Rodrigues Cabrilho, capitão dos ditos navios, de uma queda dada na mesma ilha quando da estadia anterior nela, de que resultou partir um braço junto ao ombro”. A ilha foi baptizada com o nome de João Rodrigues pelo piloto-mor Bartolomeu Ferrelo, que lhe sucedeu no comando da armada. Este insistiu, após a morte de João Rodrigues, que não deixassem de descobrir em toda aquela costa o que lhes fosse possível. A armada chegaria a Natividad, depois de muito explorar e já sem mantimentos, no dia 14 de Abril de 1543.


Estava descoberta a Califórnia!. Tomou posse das novas terras, em nome do rei de Espanha.

Um destino amargo como a de Fernão de Magalhães, embora em circunstâncias diferentes.    


 Monumento a João Rodrigues Cabrilho em San Diego, Califórnia - USA,  que ali chegou a 28 de Setembro de 1542.

A estátua foi construída em 1935, em pedra de arenito, para Exposição Internacional Golden Bridge. Depois da exposição andou por armazéns em Oakland e San Diego, até que em 1949 foi colocada no monumento. Tendo sofrido alguns danos, a estátua original foi substituída por esta ,em calcário, em 1988


S. Diego – Califórnia
Placa em bronze  monumento a Cabrilho.

O nome Califórnia é de origem portuguesa, e corresponde a uma praia em Sesimbra e uma ribeira em Palmela, antiquíssimas povoações da Ordem de Santiago de Espada de Portugal, à qual pertenciam no reinado de D. João II e D. Manuel I, à elite dos navegadores portugueses.

monumento dedicado a João Rodrigues Cabrilho, localizado na Ilha de S. Miguel, Los Angeles, Califórnia . Diego – Califórnia
Ainda ligado a Sesimbra, e também ao serviço de Espanha, destacou-se: 
baía de S. Diego, Califórnia

Sebastião Rodrigues Sermenho. Piloto-mor nos Mares da China e das Índias Ocidentais e Orientais. 

A 21 de Março de 1594 partiu de Acapulco com a incumbência de descobrir um posto adequado para o abastecimento dos navios provenientes de Manila, nas Filipinas. 
S. Diego - Califórnia.
monumento a Cabrilho e a baía de S. Diego.
Nesta expedição ancorou numa baía a que deu o nome de S. Francisco

Foi o primeiro navegador, depois de Cabrilho, a efectuar o primeiro roteiro preciso da costa Ocidental dos E.U.A. No seu testamento, feito na cidade do México (1602), deixou metade dos seus bens à Santa Casa da Misericórdia de Sesimbra.

Esta história não termina aqui. 

Durante 40 anos a Califórnia foi governada por um capitão português - Esteban Rodriguez Lorenzo (1665-1744), natural do Algarve - , que através de constantes expedições explorou este território e dirigiu entre 1701 e 1744, a instalação de missões dos jesuítas e assegurou a sua defesa. 

Sucedeu-lhe no cargo, entre 1744 e 1750, o seu filho Bernando Rodriguez Larrea.