terça-feira, 11 de setembro de 2012

"pioneiros Portugueses e a Pedra de Dighton"



(em construção......

Nenhum outro monumento da América do Norte mereceu a atenção de tantos estudiosos como a Pedra de Dighton.
Estado de Rhode Islands USA, onde se encontra  a Pedra de Dighton, a Torre de Newport e o Forte de Ninigret.

Vários investigadores, intrigados com as suas inscrições, afirmaram "acreditar que elas nunca viessem a ser interpretadas".

Houve quatro períodos de estudo na Pedra de Dighton:

1. Período Puritano ( séc. XVII )
2. Período Fenício (séc. XVIII)
3. Período Viking (séc. XIX)
4. Período Português (séc. XX)

Em 1918 descobriu-se que o navegador português Miguel Corte Real e a sua tripulação gravaram as primeiras inscrições na pedra de Dighton(1502-1511). Assim, mais de um século antes dos primeiros Peregrinos ingleses desembarcarem (1620), Miguel Corte Real e os seus homens foram os primeiros europeus a colonizar o território que hoje constitui os Estados Unidos da América.
Pedra de Dighton com as inscrições decalcadas a giz
Bandeira nº 1 escudo em forma de U
Bandeira nº 2 - cruz da ordem de Cristo
Bandeira nº 3 - escudo em forma de V
Ao centro - o nome da capitão, Miguel Corte Real
 Data de 1511, com o algarismo 5 em forma de s
Os Americanos ainda não deram conta de que quase dois terços do mundo foram descobertos pelos navegadores portugueses. Sem conhecerem os limites dos oceanos, os marinheiros portugueses nunca perderam a coragem para enfrentarem os mares desconhecidos, quando qualquer tentativa para os descobrir significava, quase sempre, a morte.

Estátua de Gaspar Corte Real, próxima do Capitólio, em São João da Terra Nova. Oferta do governo português.

No início das descobertas, a população de Portugal era de um milhão e meio.

Cento e cinquenta anos depois - quando já eram conhecidos todos os recantos do mundo -  em vez de três milhões que seria de esperar, o número de habitantes era inferior a um milhão.

Na história das explorações humanas, a Pedra de Dighton pode considerara-se um marco fundamental na nossa determinação para fixar e explorar os mistérios das áreas inexploradas para além do espaço.

Os Pioneiros Portugueses na Califórnia

As duas costas dos Estados Unidos foram descobertas e colonizadas pelos portugueses. Toda a costa da Califórnia foi descoberta pelos navegadores portugueses e deles recebeu nomes.

João Rodrigues Cabrilho, em 28 de Setembro de 1542, desembarcou em San Diego e declarou, em português, que " tomava posse desta terra, destas águas e deste porto".
Cruz, em honra do navegador português João Rodrigues Cabrilho, na Ilha de San Miguel da costa da Califórnia

O coração da Califórnia, a Baía de São Francisco, recebeu o nome do português Sebastião Rodrigues Sermenho.

Setenta e oito anos da chegada dos Peregrinos (1620) à pedra de Plymouth - Massachusetts, os Peregrinos Portugueses já se encontravam na Califórnia.

Reconhecidos a esses navegadores portugueses, os habitantes do Golden State levantaram em San Diego o Cabrilho National Monumente em honra do descobridor da Califórnia.
Estátua de Cabrilho, como monumento nacional, em San Diego Califórnia. Oferta do governo português.

A costa Atlântica, desde o Labrador, passando pela Terra Nova, Cabo dos Bacalhaus - Cape Cod  - , em toda a sua extensão até à ponta da Flórida, foi descoberta pelos navegadores portugueses muitos anos antes dos navegadores das outras nações se aventurarem a explorá-la.

A península da Flórida surge nos mapas portugueses antes de Ponce de León ali arribar em 1513 em busca da Fonte da Juvência.

No século XV os portugueses já tinham avistado o Cabo Kennedy, local de todas as arrancadas para a Lua. 

De modo semelhante, durante o século dos Portugueses, Lisboa tornou-se o Cabo Kennedy das descobertas.

Os navegadores portugueses deixaram na Pedra de Dighton uma mensagem de descoberta e exploração para o povo americano.

Construíram uma charola com oito arcos ,  Torre de Newport, semelhante à charola também com oito arcos em Tomar, Portugal,  que servia como igreja e de torre vigia.
Torre Newport, Rhode Island, USA
Construíram um forte português Ninigret, Charlestown, Rhode Island, USA, em frente à pequena baía de Ninigret,
Vista do Forte de Ninigret, Charlestown, Rhode Island, USA
Em 1922 descobriu-se perto do Forte de Ninigret, um canhão de culatra aberta, uma espada e quatro esqueletos. Posteriormente, foi encontrado um pedaço de um prato feito de louça azul, com a letra "R", escrita em azul.

As viagens através dos mares marcam o início duma nova era na história da humanidade. Com as explorações do espaço exterior os americanos retomaram o ponto em que os portugueses deixaram as suas descobertas.

(extraído do livro " Os pioneiros portugueses e a Pedra de Dighton - Dr. Manuel Luciano da Silva)


1 comentário: