quarta-feira, 29 de agosto de 2012

“Cristóvão Colon (Colombo) era Português, análise do livro”



Análise do livro “Cristóvão Colon (Colombo) era Português”, de Manuel Luciano da Silva e Sílvia Jorge da Silva, pela Historiadora Lilian Gafni, da Califórnia, Estados Unidos

Surpreendente e fascinante descoberta neste livro científico “Cristóvão Colon (Colombo) era Português”!

O VERDADEIRO CRISTÓVÃO COLON!

Diz-se que assentamos nos ombros de gigantes quando se trata de novas descobertas e trabalhos científicos no mundo. No livro “Cristóvão Colon (Colombo) era Português”, de Manuel Luciano da Silva e Sílvia Jorge da Silva, pode ler-se e ver-se o quanto os dados recolhidos durante mais de 40 anos são irrefutáveis.

Toda a evidência histórica coligida pelos autores ao longo desse período aponta para o facto de que Colombo não é originário de Génova, como se tem acreditado até hoje, mas sim de Portugal, que foi autor da maior parte das descobertas de novas terras nos séculos XIV e XV.

Para começar, o navegador nunca assinou o seu nome como “Colombo”, mas sim como “Cristofõm (Cristóvão) Colon”. Duas Bulas Papais do Papa Alexandre VI (1492-1503), em Roma, mostram claramente o nome “Cristofõm Colon”.

Foi uma antiga tradução a partir de latim, que substitui “Colon” por “Colombo”, que deu origem a toda a confusão. Além do mais, Colombo (Colon) usou uma bênção críptica, o seu monograma, uma cifra das suas iniciais, e a sua própria Sigla, a sua “marca registada”, em toda a correspondência que trocou com o filho Diogo, para encobrir a sua verdadeira identidade. 

Também, todas as ilhas descobertas por si e para Espanha foram baptizadas com nomes portugueses.

A rigorosa investigação levada a cabo por Luciano da Silva e Sílvia Jorge da Silva, verificando com rigor todos os factos, em Roma, Portugal e noutros países, e a comunicação que manteve com diversas pessoas ao longo desses anos, prova não só que o navegador era português, mas que Portugal descobriu a maior parte das ilhas e terras durante a era dos descobrimentos, incluindo o continente americano pelo português Miguel Corte Real em 1502, com as famosas inscrições na Pedra de Dighton em 1511, no estado de Massachusetts.

Resta agora que todos os historiadores, epigrafistas e arqueólogos reconheçam a evidência e os factos contidos no livro “Cristóvão Colon (Colombo) era Português”  a incluam nas suas publicações científicas, como uma “Bula” de que Cristóvão Colon era Português!


(Tradução para português por Pedro Laranjeira, aprovada pela autora em 5 de Novembro de 2011, às 02:11)

Sem comentários:

Enviar um comentário