sexta-feira, 13 de maio de 2011

"cronologia descobertas marítimas portuguesas"



Cronologia de algumas viagens de exploração marítimas.

Fontes: Bibliografia: Evolução do Poder Naval nos Séculos XV a XVII, Serviço de Publicações Escolares da Escola Naval. Sem data. Haws, Duncan e Hurst, Alex, The Maritime History of the World, Brighton, 1985.Pemsel, Helmut, A History of War at Sea, Naval Institute Press, 1980.Pereira, R., Apontamentos de História Naval, Serviço de Publicações Escolares da Escola Naval, 1986.Peres, Damião, História dos Descobrimentos Portugueses, Vertente, Porto, 1983 pelo Cmdte. José António Rodrigues Pereira e Mascarenhas Barreto.
Princípios de 1147: Viagem dos Aventureiros. Pouco antes do início do cerco de Lisboa pelas forças cristãs, largou desta cidade uma expedição de mareantes muçulmanos que pretendia encontrar umas ilhas situadas lendariamente ao largo da península Ibérica. Não houve mais qualquer notícia da expedição.
Verão de 1336: Primeira expedição portuguesa às “lhas Canárias”.Mais duas expedições em 1340 e 1341.
Cerca de 1341: Irmãos Vivaldi. Esta expedição que partiu de Barcelona destinou-se à exploração do Atlântico. Nunca se soube do seu destino.
Bandeira Portuguesa em vigor no reinado de D. João I
1408: tentativa de passagem do “Cabo Não”, por António Calaforro e Lopo de Santarém.
1409: tentativa de passagem do “Cabo Não”, por Jacob de Navarra e Pedro de Maiorca.
1410: Passagem do “Cabo Não”, por Lopo de Santarém.
1412: Primeiras expedições ao litoral africano e “Ilhas Canárias” ordenadas pelo Infante D. Henrique.
D. Henrique. (Pintura de Tomasz Kosteck, 1998)
1415: Conquista de Ceuta. Uma esquadra portuguesa de 250 navios com 12.000 homens toma de assalto a cidade de "Ceuta"; esta data marca o início da expansão portuguesa do Século XV.
1417: Tentativa de passagem do “Cabo Bojador”, por João Vaz da Cunha? e Pero de Serpa, " o genovês, por fazer resgate para um mercador de Génova, em Lisboa.

1418: tentativa de passagem do “Cabo Bojador”, por Bartolomeu Perestrelo, da casa do infante D. João, irmão do infante D. Henrique.
1419: Descoberta da "Ilha Porto Santo". Os navegadores João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira visitaram esta ilha, iniciando a colonização portuguesa das ilhas atlânticas.
1420: Desembarque na “Ilha da Madeira". Os portugueses João Gonçalves Zarco e Bartolomeu Perestrelo, desembarcaram nesta ilha e iniciaram o seu povoamento e colonização.

1420: tentativa de passagem do “Cabo Bojador”, por Pedro Calderom.
1422: O cabo "Não", limite das navegações mouriscas na costa africana é ultrapassado pelos navegadores portugueses que se aventuram a navegar mais para Sul.
1424: Os portugueses atingiram a costa Americana as verdadeiras "Antilhas", reconhecendo sucessivamente as ilhas "Saya" Península Avelon, "Satanazes" Terra Nova, "Antília" Nova Escócia, "Ymana" Ilha Príncipe Eduardo, como pode ser comprovado pela Carta Náutica de 1424 onde estão gravadas nitidamente a data de 22 de Agosto de 1424 e o nome do seu autor,Zuane Pizzigano, um cartógrafo italiano de Veneza. Apesar do mapa ter sido feito por um italiano os nomes das quatro ilhas — Antília, Satanazes, Soya, e Ymana — estão escritos em português a testemunhar, portanto, a ida e volta de navegadores portugueses a Terras da América do Norte, antes de 1424! Esta descoberta das verdadeiras Antilhas, deve-se ao Dr. Manuel Luciano da Silva.
1426: tentativa de passagem do “Cabo Bojador”, por José Galego, português, avô do cosmógrafo João Galego.

O pensamento do Infante. ( Pintura de Tomasz Kostecki, 1998)
1427: Descoberta dos "Açores". No regresso de uma viagem pelo mar largo, o piloto Diogo de Silves desembarcou na “Ilha de Santa Maria”, cuja colonização e povoamento se iniciou em 1431 por Gonçalo Velho Cabral.
1428: Tentativa de passagem do “Cabo Bojador”, por Pero de Serpa.
1430: Passagem do "Cabo Bojador". Considerado na época como o limite dos mares navegáveis. Este famoso promontório foi ultrapassado pelo navegador português Gil Eanes.
1432: Gonçalo Velho Cabral, membro da ordem de Cristo e comendador de Almoral e colaborador íntimo do Infante D. Henrique, descobriu as ilhas de Stª Maria e S. Miguel do arquipélago dos Açores.
1434: Iniciou-se neste ano a utilização da rosa dos ventos de 32 Rumos em vez dos 12 habituais.
1434: Gil Eanes e Afonso Gonçalves Baldaia descobriram a "Angra dos Ruivos".
1436: Afonso Gonçalves Baldaia descobriu a "Angra dos Cavalos" e "Porto da Galé".
1436: Antão Gonçalves, descobriu o "Rio do Ouro".
1437: Desastre de "Tânger". Uma tentativa dos portugueses para alargar o seu domínio em Marrocos com a conquista desta praça, redunda em grave derrota militar.
1438: Provável naufrágio dum navio português na "Ilha Fernando de Noronha".
1440: Realizaram-se as primeiras trocas comerciais com a África ao Sul do Cabo Bojador, reactivando o interesse pelas navegações
 
De Portugal para a Humanidade : Um Mundo Novo. (pintura de Tomasz Kostecki)
1440: Antão Gonçalves e Nuno Gonçalves, descobrira, o "Porto dos Cavaleiros" (mouros)
1441: Nuno Tristão atingiu o “Cabo Branco” ou “Cabo Mirik” e a “Ilha de Arguim”.
1443 e 1444: Nuno Tristão descobriu o "Rio Senegal" e Dinis Dias o "Cabo Verde".
1443 e 1444: Gonçalo de Sintra, descobriu o "Rio Gâmbia".
1444: Início do comércio com os povos do Sul do Sahara, ou seja, hoje denominada África sub-sahariana.
1445: Antão Gonçalves passou para Sul do "Cabo Verde" e chegou ao "Cabo dos Mastros".
1446: Nuno Tristão passou o "Cabo Roxo" "Rio Casamansa", rio Cacheu e o "Rio Grande", actual rio Geba, onde morreu, acompanhado por Aires Tinoco.
1446: Álvaro Fernandes chegou à parte norte da actual "Guiné-Bissau", descobrindo o "Rio Casamansa", seguido no mesmo ano por 8 caravelas da companhia de Lages, ou Lagos.
1447: Lançarote Teixeira chegou ao "Cabo dos Mastros".
1448: Realizou-se uma expedição ao Atlântico Ocidental conforme demonstra uma carta da época de André Bianco.
1452: Descoberta da "Ilha das Flores” e “Ilha do Corvo" pelo navegador português Diogo de Teive.
1455: Descoberta da "Ilha de S. Cristóvão", actual "Iha da Boavista", do arquipélago de Cabo Verde, por Vicente Dias.
1457: Diogo Gomes, descobriu o "Cabo de Stª Maria e Cantor"
1458: Uma expedição comandada pelo próprio rei D. Afonso V conquista a praça marroquina de "Alcácer-Seguer".
1459: Lopo de Serpa, chega ao Rio Grande, actual rio Geba.
1459: Descoberta da "Ilha de Santiago" do arquipélago de Cabo Verde por Diogo Gomes
13 de Novembro 1460: Morte do Infante D. Henrique. Os navegadores portugueses exploraram a costa africana até à "Serra Leoa" e "Libéria e o oceano Atlântico até ao “Mar dos Sargaços” 40º longitude Oeste.
1460: Pedro de Cintra chegou ao Cabo Ledo, Serra Leoa e Libéria 8º graus latitude Norte
1462: Diogo Afonso descobriu as ilhas de Cabo Verde de S. Nicolau, Stª Luzia, S. Vicente e Stº Antão.
1462: Conquista de "Arzila". Esta praça marroquina foi conquistada por D. Afonso V e “Tânger” é abandonada pelos muçulmanos e ocupada pelas tropas portuguesas.
1471: Os navegadores portugueses João de Santarém e Pero Escobar ultrapassaram o Equador e descobriram a "Ilha de São Tomé”, “Ilha do Príncipe” e “Ilha Ano Bom". Iniciaram também a navegação pelo Cruzeiro do Sul.
1471: Descoberta por Fernão Pó, a ilha que ficou conhecida pelo seu nome “Ilha Fernão Pó”, ou “Ilha Formosa”.
Portugal- Abrindo Novos Mundos. Pintura de Tomasz Kostecki - 1998.
1471: Lopes Gonçalves e Rui Sequeira, navegam a Sul do Equador e atingem o "Cabo Lopes", e o "Cabo Stª Catarina", Gabão, 2º latitude Sul.
1472: Viagem à "Groenlândia" e "Terra Nova", ou "Terra dos Bacalhaus"; a expedição foi chefiada por, João Vaz Corte-Real e Álvaro Martins Homem.
1475: Salvador Fernando Zarco de Portugal, futuro Cristóvão Colon casou com a filha de Bartolomeu Perestrelo e viveu alguns anos na ilha de "Porto Santo".

1476: O navegador português João Coelho visita algumas "Ilhas das Caraíbas"; ia a bordo de um dos seus navios um marinheiro de nome, Salvador Fernandes Zarco, futuro Cristovão Colon, pseudónimo ou firma, ao serviço de Espanha a partir de 1492.
Caravela, museu marinha portuguesa 
Agosto de 1482: Diogo Caão saíu do Tejo em demanda da África Austral, para além do Cabo de Stª Catarina, paralelo 2 a Sul do Equador.

23 de Abril 1483: Chegada do navegador Diogo Caão à foz do Rio Zaire, "Rio Poderoso". Exploração da costa de Angola até ao Cabo de Stª Maria, "Cabo do Lobo", 28 de Agosto de 1483 e actual "Ponta Redonda do  farol Giraul", Norte da baía de Moçâmedes, Namibe, Angola, Setembro de 1483.
Caravela Boa Esperança
Setembro de 1485: Segunda viagem de Diogo Caão. Exploração do rio Zaire, até às cataratas de "Yelala" a 160 quilómetros da foz . Volta a explorar a costa africana atingindo o actual Cape Cross, cabo do Cruz , "Serra Parda", Namíbia, Março de 1486, perto de Walvis Bay, atingindo a latitude 22º 10´Sul, “Ponta dos Farilhões”.
 
Bandeira Portuguesa em  vigor a partir de Março de 1485
Maio de 1487: Afonso de Paiva e Pero da Covilhã foram por terra, de Lisboa até ao Reino do Prestes João, Etiópia.
05 de Agosto de 1487: Bartolomeu Dias, coroando 50 anos de esforços e metódicas expedições, dobrou o "Cabo da Boa Esperança", finais de Janeiro 1488 alcançando o oceano Índico, desembarcando na actual Mossel Bay, "Baía de S. Brás" 03 de Fevereiro de 1488. O famoso "Promontórium Prassum" da geografia de Ptolomeu foi alcançado, passou a ser designado de "Cabo de Boa Esperança".
Caravela Boa Esperança
1489/92: Os portugueses realizam viagens de exploração no Atlântico Sul com vista a descobrir o regime de ventos, Duarte Pacheco Pereira é pioneiro.
1490: Partida de Cristóvão Colon para Espanha saindo de Portugal como agente secreto do monarca português. D. João II, com o objectivo de desviar as atenções da descoberta do caminho marítimo para Índia que os Portugueses à muito procuravam.
1492: Por esta época realiza-se uma expedição portuguesa ao Oceano Índico precursora da viagem de Vasco da Gama.
1492: Autorização dos Reis Católicos de Espanha da viagem de Cristóvão Colon [Salvador Fernandes Zarco].Partida de Palos da primeira viagem ao Atlântico Ocidental.
12 de Outubro de 1492: Cristóvão Colon, numa tentativa de chegar à Índia pelo Ocidente atingiu oficialmente as "Ilhas das Caraíbas", região que ficou na posse da coroa espanhola, ilhas que já conhecia quando navegou com João Coelho em 1476.
6 de Março de 1493: Chegada de Cristóvão Colon a Lisboa no regresso da viagem onde se encontrou com D. João II em Santarém.
25 de Setembro de 1493: Início da segunda viagem de Cristóvão Colon.
Nau Pinta
7 de Junho de 1494:Tratado de Tordesilhas". Depois de mediação papal, Portugal e Espanha dividem entre si os territórios recém descobertos. A linha divisória era o meridiano que passava 370 léguas a Oeste das ilhas de Cabo Verde, ou seja 46º 37' W, ficando Portugal com todas as terras descobertas ou a descobrir a Oeste desse meridiano, excepto as ilhas Canárias.
1494: Duarte Pacheco Pereira, um dos negociadores do "Tratado de Tordesilhas", calcula, com erro inferior a 4%, o comprimento do grau do meridiano em 18 léguas, ou seja 106,56 Km ou 57,5 milhas marítimas. O grau de meridiano são 111 Km e 111 metros.
1495: Viagem dos navegadores João Fernandes Lavrador e Pero de Barcelos à "Groenlândia" e "Terra de Lavrador", no Canadá.
1496: Regresso de Cristóvão Colon a Espanha no final da sua segunda viagem.
1497: As naus portuguesas passam a utilizar velas nos mastaréus da gávea e do traquete e "portinholas" para a artilharia nas cobertas.
 Nau S. Gabriel, museu da marinha portuguesa
07 de Julho 1497: partida de Lisboa da armada de Vasco da Gama que se destinou à descoberta do caminho marítimo para a Índia.
20 de Maio 1498: Vasco da Gama completou o descobrimento do caminho marítimo para a "Índia", contornando o Sul do continente africano, chegando a "Calecute".
Vasco da Gama. (Pintura de Tomasz Kostecki -1998)
1498: Viagem de Duarte Pacheco Pereira ao Atlântico Sul. Exploração da costa americana ao norte do Amazonas.
1498: Partida de Cristóvão Colon, da sua terceira viagem com destino às Caraíbas.
Agosto de 1498: Cristóvão Colon foi preso e deportado para Espanha devido a abusos por parte de seu irmão Bartolomeu Cólon.
1499/1500: Primeira viagem de Gaspar Corte Real à "Terra Nova".
Fevereiro de 1500: Ao chegar a Cádiz, Cristóvão Cólon foi imediatamente libertado, terminando a sua terceira viagem.
09 de Março de 1500: Partida de Lisboa da segunda expedição marítima à Índia capitaneada por Pedro Álvares Cabral, composta por treze navios para estabelecer relações comerciais com os reinos locais.
O Brasil e Portugal. (Tomasz Kostecki, 1998 )
22 de Abril de 1500: Descoberta oficial do Brasil, "Terra Vera Cruz" por Pedro Álvares Cabral quando seguia com a armada a caminho da Índia. Descoberta da “Ilha de Madagáscar” a 10 de Agosto de 1500, por Diogo Dias.
1501: Segunda viagem de Gaspar Corte Real à "Terra Nova". Exploração das costas da Flórida por portugueses, mapa dito Cantino.
1502: Viagem à "Terra Nova" de Miguel Corte-Real à procura do irmão Gaspar Corte Real que desapareceram. Miguel ainda se encontrava vivo em 1511, conforme se pode concluir pelas inscrições da "Pedra de Dighton" em Rhode Island.
1501/02: Terceira expedição marítima à "Índia", capitaneada por João da Nova. Descobrimento da ”Ilha Ascensão”, 5 de Maio. Fernão de Noronha descobriu a ilha que tem o seu nome, "Ilha Fernão de Noronha".
1502/03: Quarta expedição à "Índia", capitaneada por Vasco da Gama. Descobrimento da "Ilha Seicheles" e "Ilha Almirante".
11 de Maio de 1502: Início da quarta viagem de Cristóvão Colon.
1503: De regresso da Índia, Estevão da Gama, descobriu a "Ilha Stª Helena".
1503: Portugal estabelece pontos de apoio para as suas frotas na costa oriental africana, rota dos novos entrepostos comerciais na Índia. A fim de se opôr à expansão portuguesa no oriente, Mahmud Begara soberano do Guzerate alia-se ao sultão do Egipto. Nos princípios de 1507 foi enviada para a Índia uma esquadra egípcia.
Caravela Vera Cruz e nau Pinta 
1504: várias viagens efectuadas por Manuel e Pedro Barcelos, da casa de Barcelos para a costa Atlântica do Canadá, onde colonizaram  a ilha de Sable ou de Barcelona, de ovelhas, cabras, bois, porcos e cavalos.
21 de Maio de 1506: Morte de Cristóvão Colon em Valladolid.
1506: Sexta expedição marítima à "Índia", capitaneada por Tristão da Cunha. Descobrimento da "Ilha Tristão da Cunha". D. Lourenço de Almeida chega a "Ceilão, Sri-Lanka".
1506: Navegadores portugueses desembarcaram na "Ilha de Madagáscar", a que deram o nome de "Ilha de São Lourenço".
1507: Neste ano os portugueses já conheciam a costa ocidental da América do Sul e o Oceano Pacífico, como pode ser comprovada pelo "mapa Mapa de Waldseemuller" feito em 1507. Este mapa do século 16 mostra e prova de que Portugal chegou ao Pacífico primeiro que a Espanha.
1508/09: Décima expedição marítima à "Índia", capitaneada por Diogo Lopes de Sequeira. Chegou à “Ilha Sumatra” e a “Malaca”.
Galeão - museu da marinha portuguesa
Março de 1508: As forças egipto-guzerates surpreendem em Chaúl (Dabul) uma pequena frota portuguesa; após três dias de combate dois navios portugueses conseguiram escapar.
9 de Fevereiro de 1509: Batalha Naval de Diu. Ou batalha dos Rumes; o vice-rei português D. Francisco de Almeida destruíu em Diu a esquadra egipto-guzerate, estabelecendo a supremacia portuguesa no Oceano Índico.
Galeão, museu marinha portuguesa
1509: O “Golfo de Bengala” foi atingido por Diogo Lopes de Sequeira e chegou até “Malaca”.
1510: Conquista de “Goa” por Afonso de Albuquerque.
1511: Conquista de "Malaca" por Afonso de Albuquerque. Descoberta das “Ilhas Mascarenhas”.
1512: Francisco Serrão atinge a “Ilhas das Molucas” e António de Abreu a “Ilha de Timor”.
1513: Jorge Álvares chegou à foz do “Rio Cantão”, China..
1514: João de Lisboa descobriu o “Rio Prata” na costa da América do Sul.
1517: Início do reinado de Carlos V, imperador da Casa de Áustria e rei de Espanha.
20 de Setembro 1519/1522: Ao serviço de Espanha, o capitão português, Fernão de Magalhães, saiu do porto de San Lucar de Barrameda rumando ao Novo Mundo. Juan Sebastian Elcano completou a "circum-navegação da Terra". Dos 5 navios que iniciaram a viagem apenas um regressou; Magalhães morreu na ilha de Matan, nas Filipinas, num combate com os indígenas.
Fernão de Magalhães.(pintura de Tomasz Kostecki,1998)
1519/20: João Álvares Fagundes, explorou a costa americana desde a “Terra Nova” até ao estuário do “Rio S. Lourenço”, Canadá.
1520/1522: Cristóvão Mendonça e Gomes Sequeira descobriram a “Austrália”. Mendonça foi depois Alcaide no forte de Ormuz, onde morreu.
1522: Regresso da frota de Fernão de Magalhães a San Lucar.
1525: Estêvão Gomes, capitão português ao serviço de Espanha, explorou a costa norte-americana desde a “Nova Escócia” até à “Baía Chesapeake”.
1541: Fernão Mendes Pinto, Diogo Zeimoto e Cristóvão Borralho atingiram à “Ilha de Tanegashima”, Japão.
Nau do século XV, museu da marinha portuguesa
Setembro de 1542: João Rodrigues Cabrilho, capitão português ao serviço de Espanha, descobriu e explorou a "Costa da Califórnia".
1543: Francisco Zaimoto, António Peixoto e António da Mota foram os primeiros europeus a chegar ao Japão. Ensinaram os japoneses a usar a pólvora nos arcabuzes. 
....da Torre de Belém, até ao Japão. (pintura de Tomasz Kostecki)
1550: Descoberta da "Nova Zelândia".1595: Pedro Fernandes de Queiroz, capitão português ao serviço de Espanha descobriu as “Ilhas Marquezas”.
1606: Pedro Fernandes de Queiroz descobriu a “Ilha de Tabiti” e as “Ilha Novas Hébridas”. Luís Vaz de Torres, capitão português da armada de Pedro Fernandes de Queiroz, descobriu o estreito entre a Austrália e a Nova Guiné, “Estreito de Torres”.
1660: David Melgueiro, piloto português ao serviço da Holanda, efectuou uma viagem pelo "Oceano Glacial Árctico", do Japão para a Europa.



Consultar:


Em construção:
Foi a “barcha de Gil Eanes que conseguiu dobrar o famoso cabo Bojador, e foram depois os “barinéis e as “caravelas os barcos preferidos por esses valentes homens do mar para resolver o problema geográfico da forma de África – incógnita de que dependia a execução e êxito do plano das Índias. 
Foram ainda estes homens saídos dessa escola que o mar criou, aqueles que conseguiram a resolução geográfica da forma do continente americano e do reconhecimento das costas descobertas e referidas da Austrália e porque representam um dever e, ao mesmo tempo uma reparação, aqui fica registado em letras que deviam ser de ouro, os nomes desses humildes e heróis navegadores de Portugal:  
João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira, Gonçalo Velho, Gonçalo de Sintra, Gil Gonçalves, André Dias, Álvaro de Castro, Fernão Vilarinho, Rodrigues Anes, Lançarote, Lopo Caldeira, Lopes d’Alvelos, Diogo Gonçalves, João Correia, Duarte de Holanda, Estêvão de Almeida, Diogo Machado,….

Servidores da casa do infante D. Henrique:
Gil Eanes (1433 e 1446), Afonso Gonçalves Baldaia (1436), Antão Gonçalves (1433 e 1446), Garcia Homem (1441), Estêvão Afonso (1444 e 1446), Rodrigo Álvares (1444), João Dias ( (1444), Diogo Gomes (1445 e 1446), João de Castilha ( 1446), Soeiro da Costa (1446 e 1462), Denis Dias ( 1446), Lourenço de Elvas (1446), Álvaro de Freitas (1446),  Álvaro Fernandes (1446), Dinis Fernandes(1446), João Fernandes (1446), Álvaro Gil (1446), Dinis Eanes da Grã (1446), Garcia Mendes (1446), Gomes Pires (1446), Nuno Tristão (1446), Martinho Vicente ( 1446), Cid de Sousa (1453), António da Nola (14448, 1455 e 1460),João de Santarém (1471) Diogo de Azambuja (1481), João de Moura (1481), Rui de Oliveira (1481), Diogo Rodrigues (1481), Pedro de Évora (1481), João Rodrigues Gaste (1481)? Diogo Cão (1482 e 1486), João Afonso de Aveiro ( 1486), Pedro Dias (1488 e 1489), João Infante (1488 e 1489)

Pilotos séculos XV e XVI:

reinado D. Afonso V : 
Martim Vicente (1445), António Gonçalves (1445), João Fernandes (1446 a 1513), João Bernardes (1446), João Gonçalves Galego (1446), Gaspar Rodrigues Coelho (1447), Martins Fernandes (1471), Pero Escobar ou Escolar (1471, 1485 a 1500), Álavro Esteves (1471).

reinado D. João II: 
Pero de Alenquer (1487 a 1497), Álvaro Martins (1488 e 1489), João de Santiago (1485 a 1489).

reinado D.Manuel I: 
João de Coimbra (1497), João de Solis (1506), Antão Gomes (1510), Álvaro Rodrigues (1510), Luís Botin (1511 e 1512), João Lopes de Carvalho (1511), Fernão Dias (1512), João Fernades (1513), Manuel Álvares (1513), Domingos Fernandes (1513), João Dias (1515), Pedro Anes (1519).

reinado D. João III: 
Afonso Peres (1551), João Rebelo de Lima (1551), Diogo Garcia (1551), Francisco Gama (1554). 

Sem comentários:

Enviar um comentário